Nota Informativa

em 20/04/2020

Na sequência da informação veiculada pela plataforma Despedimentos do partido Bloco de Esquerda (BE), e da reportagem da revista Sábado de 16 de abril, cabe-nos esclarecer:

A KCS iT é uma empresa que ao longo dos seus 12 anos tem promovido o emprego e as oportunidades de carreira do seu principal ativo: os colaboradores.

A pandemia do COVID-19 afetou severamente a economia e as empresas. Por forma a garantir o futuro da organização e da equipa, a KCS iT realizou os ajustes necessários. Estabilizámos a situação e conseguimos garantir um quadro de 400 colaboradores ativos, estando alguns sem colocação em projeto a aguardar um futuro melhor. Os reajustes foram realizados dentro dos dispositivos legais perante situações diversas como contrato recente, limitação de projetos ou qualidade profissional.

Na região do Porto, a que se refere a reportagem da revista Sábado e da plataforma Despedimentos, seis pessoas viram a sua ligação cessada com a KCS IT, não 20 nem 25 como é reportado. Estavam em diferentes situações contratuais e quatro, por exemplo, saíram com acordo. A pessoa denunciante, que temos identificada, viu terminada a ligação à nossa empresa por ter um comportamento conflituoso, desempenho mediano e pelo cancelamento de projeto. Este fim iria realizar-se com ou sem pandemia. É importante salientar que quando integrou na nossa organização vinha de uma situação de desemprego.

Lamentamos não termos sido contactados pela revista Sábado na feitura da reportagem, no sentido de clarificar o sucedido. Acreditamos que o jornalismo de qualidade se faz ouvindo todas as partes envolvidas.

Obrigado.

Tiago Farinha – Diretor Geral KCS iT

 

Notícias Relacionadas